A equipa 2019/2020

Henrique Barros

Diretor

O Henrique tem 25 anos, está no último ano do mestrado em Engenharia Eletrotécnica e é conhecido pelo seu forte sentido de humor, dedicação e talento nato para viver no mundo da lua – ou fazer acreditar que é assim que vive. Foi numa noite de queima que ouviu falar pela primeira vez do Grão e se desafiou a descobrir mais sobre o projeto, longe de imaginar as voltas que a sua vida estava prestes a sofrer. Ao longo do ano de formação deixou evidente a sua generosidade, o amor ao próximo e a incrível capacidade de nunca dizer que não a nada. Assim, pronto a servir de forma simples e desprendida, partiu em julho de 2018 para Benguela, entregando o seu coração a todos quantos com ele tiveram oportunidade de se cruzar e onde, sem se aperceber, ultrapassou todos os limites do amor. Atualmente é o diretor do Grão e espera conseguir transmitir tudo aquilo que recebeu e lhe permitiu transformar a sua vida.

Carolina Neto

Vice Diretora e Coordenadora da Formação

A Carolina desde cedo sentiu uma vontade imensa de ajudar o próximo, motivo pelo qual escolheu seguir a área da Medicina. Esta vontade levou a que, com 22 anos, tenha encontrado no Grão uma casa onde viu a possibilidade de tornar este desejo mais real. Ao longo do ano de formação, demonstrou a sua dedicação ao projeto, que contou sempre com a sua palavra aconchegante e a sua gargalhada fácil. A sua partida em missão, foi o culminar de um percurso de entrega e Benguela foi o lugar que calorosamente a recebeu. Nesses dois meses, abriu o seu coração ao outro, tornando cada dia uma nova oportunidade de amar. De volta a Portugal, sente que a sua missão continua cá, pelo que vai integrar a estrutura do Grão como responsável de formação e vice-diretora.

José Eduardo Lima, sj

Assistente Espiritual

Diretor da Comunidade de Jesuítas do Porto, o José Eduardo Lima sj é o orgulhoso Assistente Espiritual do Grão desde 2014.

Bernardo Ferreira

Tesoureiro e Coordenador da Angariação de Fundos

O Bernas tem 21 anos e estuda marketing no ISCAP. Conheceu o Grão através de uma amiga que fazia parte do projeto e, desta forma, cresceu a vontade de fazer voluntariado em África. Vontade esta que passou para segundo plano quando começou a perceber que toda a sua vida e a maneira como a via começou a mudar e o desejo de ser grão, ver o mundo e existir nele de uma forma tão mágica e pura que este projeto nos ensina era realmente o que ele estava à procura. De alma cheia e o compromisso de carregar tudo o que o grão lhe tinha ensinado partiu em 2018 para Lifidzi onde a sua dedicação para com o outro, o simples toque nos corações de quem o rodeava não deixou ninguém indiferente, assim como ele, que descobriu a gigantesca dimensão de palavras como amor, simplicidade e gratidão. O Azulo, como era apelidado em Lifidzi, com esta mala de conceitos e sentimentos pronta para ser posta em ação, ingressou na direção dste projeto no cargo de tesoureiro e responsável da equipa de angariação de fundos.

Guilherme Osswald

Formação

O Mano Gui tem 20 anos, está no 3º ano do curso de Engenharia Mecânica e é a “mascote” do grupo. Num ano que pensou estar pouco preenchido e desafiado pela irmã a descobrir um pouco mais do mundo que espreita lá fora, decidiu embarcar nesta jornada para experienciar, na primeira pessoa, o verdadeiro significado de Ser. Ao longo do ano, deixou evidente a sua generosidade, o seu excelente humor, a preocupação pelo próximo e a incrível capacidade de nunca dizer não a nada. Partiu para Benguela em julho de 2019 e prometeu não deixar ninguém indiferente à sua curta, mas gigante, passagem. “Fazer do mundo um sítio um bocadinho melhor” é o lema que transcreve nas pequenas escolhas e ações que pratica todos os dias, aceitando por isso continuar a dar um pouco mais de si aos outros e a um projeto que mudou a sua forma de estar perante a vida, com o desafio de fazer parte da equipa de Formação.

Inês Sá Jorge

Formação

A Inês, ou Estrela para a família Grão, está no último ano do Mestrado em Biotecnologia para as Ciências da Saúde. Veio para o Grão por insistência de uma amiga e tem agora a certeza de que esta foi a melhor vontade que lhe fez. Completou em Lifidzi, Moçambique, 26 anos de uma vida cheia de vontade de ser e dar mais aos outros. Partiu em Julho de 2018 com a mala cheia de purpurinas e Amor para dar e só não imaginava que ia voltar com mais do quíntuplo no coração. Foi nesta terra que sentiu a felicidade e a fé no seu auge e na sua forma mais pura e, com a certeza que quer voltar, deixou lá, novamente, apenas o sol a brilhar. Este ano integra a equipa de Formação.

Isabel Figueira

Formação

A Isabel tem 20 anos e está no 3º ano do curso de Direito. Arrastada pelas amigas, muito inesperadamente, deu de caras com o Grão, na noite de arranque do Creu. Aventurou-se, só porque sim, e sem dar conta, deixou-se cativar por este projeto de amor que não conseguiu largar. A ilha da Madeira tornou-se pequena para esta colecionadora de momentos e, em Benguela, aprendeu que amar é viver atentamente aos olhos das outras pessoas. Perita na matéria de ordenamento do amor e do serviço, entusiasmada por transmitir todo o seu conhecimento, integra este ano a equipa de formação.

Joana Branco

Formação

A Joana tem 21 anos e é licenciada em Marketing. Seguiu o projeto Grão, através de uma amiga e a partir do momento em que entendeu, o que o projeto realmente transmitia, amor. A missão na mágica casa do Gaiato em Benguela, foi apenas o consolidar de valores adquiridos e desenvolvidos, durante todo o percurso de Grãozinha. É fácil reconhecer uma Joana diferente depois desta aventura, alguém que procura o sorriso de quem está ao seu lado e que sabe que não há nada mais importante do que isso. Alguém que sabe que estar feliz e livre, não é estar onde se quer, mas sim, onde lhe é pedido para estar. Tenho a certeza, que a Joana repetiria tudo outra vez, sem hesitar. O apoio dos grãozinhos e da estrutura que sempre a ajudaram, foi a chave para nunca desistir. Este ano a Joana irá pertencer à equipa de Formação.

 

Beatriz Pinho

Angariação de Fundos

A Bia tem 22 anos e está a terminar o mestrado em gestão e economia de serviços de saúde. Foi com a Bruna que decidiu conhecer o projeto que mudou a sua vida. A sua perceção rapidamente mudou e percebeu que este não afetava apenas 2 meses, mas sim a sua maneira de viver. Foi em Lifidzi que descobriu a sua força interior (a força de um touro) que leva tudo à frente e que faz com que ninguém desista de nada. Descobriu que para amar basta estar e foi isso que mais fez em missão. Amou tudo e todos com toda a sua força. Em Moçambique era conhecida como “Anamoyo” que significa uma pessoa cheia de vida e não podia ser melhor apelido para ela. Sendo a Bia uma pessoa cheia de vida decidiu dedicar um pouco dela aceitando fazer parte da equipa de angariação de fundos.

Carlota Campos

Angariação de Fundos

A Carlota é uma economista aveirense de 24 anos. Sempre teve presente consigo o sonho de sair para fora, de se tornar pequena e de viver pelo outro, para que a vida dos que lhe são próximos possa ser um pouco mais feliz, e para que a sua casa deixe de ser uma morada ou uma cidade, mas o mundo inteiro. Sempre com o coração grato e o olhar atento percorreu as ruas e roças de São Tomé em nome do Grão e de Deus. Chega a Portugal cheia de amor, mas acima de tudo cheia de uma vontade inabalável de continuar a sua missão em qualquer terra que os seus pés pisem, de continuar, com toda a sua vontade, a cantar e encantar todo o coração e cantinho a que chegar. Este ano abraça com todo o amor a missão de integrar a equipa de angariação de fundos.

Inês Gomes

Angariação de Fundos

A Inês tem 21 anos e é estudante do 4º ano de Medicina Veterinária do ICBAS. Arrastada por uma amiga para a sessão de apresentação do Grão, acabou por se revelar um elemento essencial nas missões de 2019. Partiu com um sorriso gigante e com uma vontade enorme no coração de se entregar a todos os que se cruzaram no seu caminho, contagiando aquela que foi a sua casa durante dois meses, em Guadalupe. Dotada de uma energia sobrenatural, que não se sabe de onde vem, a missão da Inês passa agora por integrar a equipa de angariação de fundos.

Tânia Araújo

Angariação de Fundos

A Tânia tem 24 anos, é mestre em Ciências Farmacêuticas e o seu sotaque faz jus à terra onde vive, Vila Nova de Gaia. Conheceu o Grão através de uma amiga e, como sempre, decidiu fazer valer a sua polivalência e ingressar em mais um dos muitos projetos nos quais está envolvida.
Partiu para São Tomé, em julho de 2019, determinada a oferecer, todos os dias, um bocadinho de si às pessoas com quem se cruzaria. E assim foi! Com um sorriso imenso no rosto, um olhar atento e uma vontade gigante de ser amor e casa, entregou-se àquela ilha manchada de verde e encaixou-se completamente no espírito “leve-leve” que ali se vive. Depois de 2 meses, é quase impossível reconhecer a Tânia que partiu em missão: aprendeu, de forma muito genuína, que quem dá o que é, irradia o bem da sua existência, semeia-se enquanto bondade e faz-se, ao mesmo tempo, mais e melhor. Regressou para Portugal com uma vontade enorme de continuar a servir e retribuir tudo aquilo que recebeu. Assim, este ano, abraça a missão de fazer parte da equipa de angariação de fundos.

Bruna Costa

Comunicação e Imagem

A Mana Bruna natural de Oliveira de Azeméis, tem apenas 22 anos e é Farmacêutica. Apesar do seu tamanho (hihihi) tem uma enorme vontade de mudar o mundo, e de fazer dele um lugar tão bom como o seu coração. E foi com essa vontade tão grande que partiu para Benguela onde pensou dar todo o seu amor. No entanto, apercebeu-se que recebeu um amor muito maior do que aquele que era possível dar e todos os dias se sente grata por isso. Este ano, tendo-se percebido que as lágrimas de saudade não a impedem de ver as estrelas, porque as recordações são para a vida integrará a equipa da formação onde irá dar continuidade ao seu maior lema: o amor.

Diogo Miguel

Comunicação e Imagem

O Diogo Miguel tem 21 anos e é natural de Lisboa. Foi através da experiência incrível da missão de uma amiga, que decidiu que este ano iria dar uma oportunidade ao Grão. É um verdadeiro artista e foi em Benguela que colocou os seus dotes em prática, deixando clara a sua vontade de querer fazer mais e melhor, sem nunca mostrar cansaço ou desânimo. O mano Diogo, sempre muito pragmático e perspicaz, integra hoje a equipa de comunicação e imagem, com a certeza de que irá tocar a todos com a sua simplicidade.

Francisca Carneiro

Comunicação e Imagem

A Chica tem 21 anos e é estudante de arquitetura. Foi numa conversa com a Lota que decidiram que este ano tinham de tentar fazer voluntariado em África e por isso vieram juntas para esta jornada, que é o percurso Grão. Rapidamente, as suas motivações mudaram, a sua fé cresceu e ansiava por chegar a Lifidzi, em Julho de 2018, para amar e servir aquela comunidade com toda a sua energia. Lá percebeu que nunca ia voltar a ser a mesma Chica, que o amor que sentia transbordava e o que recebia era ainda mais imenso. Todos à volta dela sentiam-se “on top of the world” e era impossível ficar indiferente à sua energia e felicidade. Como o seu nome moçambicano “Anangozo” diz, mais agradecida não podia estar e voltou com uma vontade de amar o outro e servir sem olhar a quem e, pronta para colocar toda a sua energia nas novas missões, começou já por aceitar o desafio de pertencer à equipa de comunicação e imagem.

Sara Oliveira

Comunicação e Imagem

A Sara tem 22 anos e é licenciada em Biologia. Teve sempre presente a vontade de fazer voluntariado em África e foi através de uma amiga que conheceu o Grão. O seu espírito aventureiro e calmo, aliado ao sentido de humor e desejo em servir o outro, levou-a até a Guadalupe, em São Tomé e Príncipe. Aqui espalhou a sua energia e marcou muitos sorrisos com a sua essência. Este ano continua a sua entrega ao projeto na equipa de comunicação e imagem.

Catarina André

Relações Externas

A Catarina, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, tem 23 anos e um grande orgulho em ser lousadense. Cativada por amigos que já haviam feito o percurso Grão, decidiu que estava na altura de dar uma oportunidade ao bichinho que nela fizeram nascer. Ao longo do ano, alimentou-o com a sua dedicação e vontade de servir até atingir uma dimensão que a levou a partir para Guadalupe, em julho de 2019. Em missão, o amor que tem dentro de si, não passou indiferente aos coraçõezinhos de quem a rodeava e o seu nome era gritado, com todo o carinho, por todas as crianças que por ela se cruzavam. Este ano integra a estrutura do Grão, pertencendo à equipa de relações externas.

Liliana Félix

Relações Externas

A Lili tem 26 anos, é Educadora de Infância e Professora do 1º Ciclo do Ensino Básico. Partiu para São Tomé em julho de 2018 decida a partilhar com os outros o seu dom da palavra certeira e que tão facilmente aquece e embala corações. Conheceu o Grão através de uma amiga, mas foi a convite da prima que travou o primeiro contacto com este projecto, um projecto que tão depressa viria a ocupar um lugar privilegiado na sua vida. À partida para Guadalupe, a professora Lili deixou de usar os livros como ferramentas para dispor apenas de uma grande vontade de tornar o mundo um lugar mais doce, semeando sorrisos e colhendo abraços apertados. Se o verbo ensinar fora o que até então aprendera a fazer, em cada um dos sessenta dias de missão reviu-se antes a conjugar, na primeira pessoa, os verbos servir e amar, num tempo verbal que ela própria inventou: o presente perfeito. Este ano integra a estrutura do Grão pertencendo à equipa de Relações Externas.

Rita Vieira

Relações Externas

A Rita, auto-denominada mana Ritoti, é mestre em Biotecnologia para as Ciências da Saúde mas o seu maior sonho passa pelas pessoas. Aos 23 anos, decidiu sair da sua zona de conforto e aventurar-se neste projeto, percorrendo um caminho no sentido da sua vontade de estar e servir. Em Julho, partiu para Benguela, em Angola, onde quis ser, estar e dar mais e onde, mais do que em qualquer lugar, se sentiu completamente preenchida por todo o amor que a rodeou. Conheceu um lugar que não é só um lugar, é uma casa feita de abraços. É uma casa que ficará sempre guardada no seu coração. Este ano, será testemunho da sua fé, que se revela no seu amor pelo outro, da sua simplicidade em viver e da sua forma especial em fazer o outro sorrir, integrando a equipa de Relações Externas.

Diogo Pereira

Voluntariado

O Diogo tem 21 anos e é estudante no 4º ano de Direito na Universidade Católica. Já com alguma bagagem e conhecimento sobre voluntariado em África, juntou-se ao Grão com fé de que parte da sua missão passava por servir num país africano. Em todo o seu percurso, sempre se demonstrou muito disponível para conhecer a essência das pessoas. É admirável a sua capacidade de encorajar e levantar o ânimo de quem o rodeia e foi com esse espírito que partiu, por dois meses, para a sua nova casa em São Tomé e Príncipe. Nesta aventura, aprendeu muito sobre a vida e sobre si próprio, tendo a oportunidade de fazer bom uso da sua gravíssima voz aliada à excelente retórica. “O Pai”, como lhe chamavam em Guadalupe, continua na família Grão, como membro da equipa de voluntariado.

Inês Guimarães

Voluntariado

A Inês ou Yuni, como é conhecida entre todos, tem 23 anos, vive no Porto e encontra-se no último ano do mestrado em Engenharia Biomédica. Partiu para São Tomé e Príncipe dia 21 de julho de 2018, com a guitarra às costas, de sorriso no rosto e cheia de piadas por contar. Encontrou em Deus o amigo em quem confiava, em tudo se fez pequenina e foi nos pormenores que encontrou grandes gestos. Percebeu que esta vontade de ser Grão não depende apenas dela, mas sim de 17 árvores com a vontade de serem gotas no oceano e, juntas, fazem crescer a semente do AMOR regada pela simplicidade de cada um. Durante dois meses, a um ritmo muito leve-leve e na lei do improviso, trepou árvores, superou desafios, fez-se criança e contagiou todas as suas manas com a sua energia santomense. Na partida, percebeu que as sementes ficaram planteadas em nós por todas aquelas pessoas que se cruzaram connosco na nossa ilha, na nossa casa. Este ano integra a equipa de Voluntariado.