Equipa

Direção

Tânia araújo

Diretora

Tânia tem 26 anos, é Farmacêutica e o seu sotaque faz jus à terra onde vive, Vila Nova de Gaia. Conheceu o Grão através de uma amiga e, como sempre, decidiu fazer valer a sua polivalência e ingressar em mais um dos muitos projetos nos quais está envolvida.
Partiu para São Tomé, em julho de 2019, determinada a oferecer, todos os dias, um bocadinho de si às pessoas com quem se cruzaria. E assim foi! Com um sorriso imenso no rosto, um olhar atento e uma vontade gigante de ser amor e casa, entregou-se àquela ilha manchada de verde e encaixou-se completamente no espírito “leve-leve” que ali se vive. Depois de 2 meses, é quase impossível reconhecer a Tânia que partiu em missão: aprendeu, de forma muito genuína, que quem dá o que é, irradia o bem da sua existência, semeia-se enquanto bondade e faz-se, ao mesmo tempo, mais e melhor. Regressou para Portugal com uma vontade enorme de continuar a servir e retribuir tudo aquilo que recebeu. Assim, este ano ingressa na estrutura como Diretora d’ O Grão.

Paula Sousa

Vice Diretora e Coordenadora da Formação

A Paula tem 23 anos e é estudante do último ano de Mestrado em Psicologia Clínica. Saiu da sua zona de conforto para se arriscar a conhecer o Grão e teve desde então a certeza de que estava no sítio certo para dar de si ao outro. Em 2021, partiu para São Tomé durante 2 meses, para servir, amar, ensinar, aprender e fazer a sua missão em nome Dele. Foi em São Tomé que viu com os seus próprios olhos a forma que o Amor pode ter e onde deixou pessoas e um lugar que chamará para sempre Casa. Este ano integra a estrutura d’ O Grão como Responsável de Formação e Vice-diretora.

Pedro Cameira, sj

Assistente Espiritual

Diretor do CREU-IL (Centro de Reflexão e Encontro Universitário – Inácio de Loyola), inicia de forma entusiasta esta nova jornada como Assistente Espiritual do Grão. Como costuma dizer, “Viva o Grão”. 

Tiago araújo

Tesoureiro e Coordenador da Angariação de Fundos

O Tiago é um Grão fozeiro de 20 anos e estuda Desporto no ISMAI. Desde o início da sua caminhada no Grão, mostrou um empenho e dedicação do outro mundo, e foi com esse espírito de entrega que partiu para São Tomé e Príncipe, em 2021. Sempre pronto para ajudar, partiu para essa terra de amor, onde foi o único rapaz numa comunidade só de meninas. Onde quer que ele vá, não vai faltar música brasileira e dinâmicas dos escuteiros, só não podemos contar com ele para tirar fotos nem enviar e-mails. Este ano, decidiu continua a fazer parte deste projeto em que tanto acredita, como Tesoureiro e Responsável de Angariação de Fundos.

JoaNA CARDOSO

Vogal e Coordenadora do Voluntariado

A Joana é uma jovem estudante de Psicologia e tem 22 anos. Com o seu sorriso cativante, o seu olhar atento e a sua excelente capacidade de organização, a Ju acrescentou  aos 2 meses da missão de 2021 ética de trabalho, segurança, conforto e muito amor. Como não podia deixar de ser, aceitou o novo desafio de integrar a estrutura d’ O Grão, pertencendo à equipa de Voluntariado e assumindo também o cargo de Vogal. 

Formação

Sara oliveira

Sara tem 23 anos e é Mestre em Ecologia. Teve sempre presente a vontade de fazer voluntariado em África e foi através de uma amiga que conheceu o Grão. O seu espírito aventureiro e calmo, aliado ao sentido de humor e desejo em servir o outro, levou-a até a Guadalupe, em São Tomé e Príncipe. Aqui espalhou a sua energia e marcou muitos sorrisos com a sua essência. Este ano continua a sua entrega ao projeto na equipa de Formação.

David silva

David (ou Dave o tesoureiro) como carinhosamente é tratato, tem 25 anos e é engenheiro mecânico de profissão. Empenhado na missão ao outro, amante da natureza e fotografia, cativa todos quanto se cruzam com ele. O Dave é gargalhadas, é casa e deçu paga bô. O Dave é pai de campo e exemplo do pilar comunidade. O Dave é grão. E ser grão é ter um coração cheio de amor e caridade e aí deixar que Deus habite. Este ano integra a equipa de Formação d’ O Grão.

Ricardo Lima

Este é o Ricardo, um tipo vulgar de 27 anos que ainda não fez a maior parte das coisas importantes da vida: nunca subiu o Evereste, nunca ganhou uma competição de caricas na praia, nunca combateu dragões ou outras criaturas mitológicas e nunca mudou o mundo. No entanto, já se mudou a si próprio. Passou a dar valor às coisas simples da vida, testemunhou a pobreza, a humildade, a partilha e a alegria onde menos esperava e aprendeu que o mais importante não é quilo que se faz, mas sim a forma como se faz. Viveu o palpitar da alegria, a tristeza da despedida, e o conforto da comunidade de onde leva bons amigos. Este é o Ricardo, um tipo vulgar de 27 anos, que em 2014, partiu em missão pelo Grão, mas que ainda não voltou. Este ano integra a equipa de Formação.

Angariação de Fundos

GUILHERME OSSWALD

O Mano Gui tem 21 anos, está no 3º ano do curso de Engenharia Mecânica e é a “mascote” do grupo. Num ano que pensou estar pouco preenchido e desafiado pela irmã a descobrir um pouco mais do mundo que espreita lá fora, decidiu embarcar nesta jornada para experienciar, na primeira pessoa, o verdadeiro significado de Ser. Ao longo do ano, deixou evidente a sua generosidade, o seu excelente humor, a preocupação pelo próximo e a incrível capacidade de nunca dizer não a nada. Partiu para Benguela em julho de 2019 e prometeu não deixar ninguém indiferente à sua curta, mas gigante, passagem. “Fazer do mundo um sítio um bocadinho melhor” é o lema que transcreve nas pequenas escolhas e ações que pratica todos os dias, aceitando por isso continuar a dar um pouco mais de si aos outros e a um projeto que mudou a sua forma de estar perante a vida. Assim, este ano, abraçou o desafio de integrar a equipa de Angariação de Fundos.

Rui Pedrosa

Rui Pedrosa ou mano Djodja, é um jovem de 26 anos inconformado com o mundo e embarcou com o Grão na aventura da sua vida. Simples e descomplicado de natureza, foi de Benguela que trouxe um dos maiores bens que hoje tanto estima, o seu bigode com pontas enroladas. Foi também em Benguela e com o amor inevitável que por lá anda, que aprendeu que o importante é “estar presente na vida de quem está presente”. Este ano integra a equipa de Angariação de Fundos.

Patrícia Pereira

A Patrícia ou Pats, para os amigos, tem 23 anos e é estudante de Mestrado em Jornalismo e Informação. Com um olhar atento sobre as injustiças e desigualdades que se vêm à nossa volta, procura sempre trabalhar para fazer do mundo um lugar melhor. Foi por este motivo e ambição que se aventurou a fazer o percurso Grão. Para São Tomé levou com ela toda a sua alegria contagiante e capacidade de ser para o outro. Detentora de um sentido missionário inato e da capacidade de ser ouvinte nos momentos certos, é também conhecida pelo impressionante estojo de primeiros socorros, pronta a socorrer qualquer corte, arranhão ou bichô. Amante da natureza e a primeira a dizer “saltamos?”, este ano demonstra mais uma vez a sua polivalência, pois não está numa só equipa mas sim em duas. É Responsável de Comunicação e Imagem e membro da equipa de Angariação de Fundos.

Comunicação e Imagem

Maria José Verdade

A Maria José ou Zé, como carinhosamente é tratada, tem 21 anos e é estudante de Farmácia na FFUP. Desde cedo que manifesta uma vontade genuína em ajudar o outro, sem pensar duas vezes, mas nunca se ficou pelo pensar. Movida pela sua entrega, dedicação, empenho e esforço, a Zé conheceu o Grão em 2020 e apesar do ano atípico, lançou-se nesta aventura com uma amiga e desde daí, nunca mais quis sair. Talvez porque foi no Grão que encontrou o verdadeiro significado de casa e onde aprendeu o que realmente importa na vida, o amor. Durante o ano enchia a sala de gargalhadas pela sua forma de ser, era o exemplo de esforço e era quem relembrava que só com dedicação é que os objetivos são atingidos. Em julho, com mais 5 manos, partiu para São Tomé e foi onde encontrou uma nova casa, uma nova família. Mas, isto só foi possível porque, em São Tomé, a “olho azul” todos os dias abriu o coração para amar e para dar aos outros o que de melhor tem. E conseguiu! De volta a Portugal, a sua missão não acabou e nunca acabará, mas por este ano integra a equipa de Comunicação e Imagem d’ O Grão.

Petra Abreu

A Petra, Petrini para o Grão, tem 20 anos e estuda Criminologia. Conhecida pelas expressões tão dela como “oh rei!”, “isso é uma cena?”, “fora de tangas”, “que fofo”. É também detentora da biblioteca musical mais vasta da comunidade de 2021 e das meias mais coloridas. Veio trazer, para além de amor, o talento para o desenho de cartazes e a rapidez a escrever mensagens num telemóvel de teclas. Em 2021, partiu para a terra onde o amor nunca falta e os sorrisos enchem as ruas: São Tomé e Príncipe. Escolheu fazer a mudança e dar o melhor de si ao mundo. A Petra é o sorriso fácil que se faz ouvir e ver em tudo o que se envolve. É a pessoa que procura tornar real os sonhos que foram escritos num papel. A Petra é um baú de talentos, um caixinha de surpresas e uma brisa nos momentos mais dificeis. A Petra navega na leveza de uma pena e contemplação de um verdadeiro marinheiro. Este ano deixa mais uma vez a sua marca no projeto, pertencendo à equipa de Comunicação e Imagem.

Relações Externas

Carlota Campos

Carlota é uma Gestora de Projetos aveirense de 26 anos. Sempre teve presente consigo o sonho de sair para fora, de se tornar pequena e de viver pelo outro, para que a vida dos que lhe são próximos possa ser um pouco mais feliz, e para que a sua casa deixe de ser uma morada ou uma cidade, mas o mundo inteiro. Sempre com o coração grato e o olhar atento percorreu as ruas e roças de São Tomé em nome do Grão e de Deus. Chega a Portugal cheia de amor, mas acima de tudo cheia de uma vontade inabalável de continuar a sua missão em qualquer terra que os seus pés pisem, de continuar, com toda a sua vontade, a cantar e encantar todo o coração e cantinho a que chegar. Este ano abraça com todo o amor a missão de integrar a estrutura d’ O Grão como Responsável das Relações Externas. 

CAROLINA NETO

Carolina desde cedo sentiu uma vontade imensa de ajudar o próximo, motivo pelo qual escolheu seguir a área da Medicina. Esta vontade levou a que, com 20 anos, tenha encontrado no Grão uma casa onde viu a possibilidade de tornar este desejo mais real. Ao longo do ano de formação, demonstrou a sua dedicação ao projeto, que contou sempre com a sua palavra aconchegante e a sua gargalhada fácil. A sua partida em missão, foi o culminar de um percurso de entrega e Benguela foi o lugar que calorosamente a recebeu. Nesses dois meses, abriu o seu coração ao outro, tornando cada dia uma nova oportunidade de amar. De volta a Portugal, sente que a sua missão continua cá, pelo que, este ano,  vai integrar a estrutura d’ O Grão na equipa das Relações Externas.

Voluntariado

Inês Gomes

A Inês tem 23 anos e é Mestre em Medicina Veterinária. Arrastada por uma amiga para a sessão de apresentação do Grão, a Inês acabou por se revelar um elemento essencial na Missões de 2019. Partiu com um sorriso gigante e com uma vontade enorme no coração de se entregar a todos os que se cruzaram no seu caminho e contagiou aquela que foi a sua casa durante os dois meses em Guadalupe. Dotada de uma energia sobrenatural, que não se sabe de onde vem, a missão da Inês passa agora por integrar a equipa de Voluntariado.