A equipa 2018/2019

Henrique Barros

Diretor

O Henrique tem 24 anos, está no último ano do mestrado em Engenharia Eletrotécnica e é conhecido pelo seu forte sentido de humor, dedicação e talento nato para viver no mundo da lua – ou fazer acreditar que é assim que vive. Foi numa noite de queima que ouviu falar pela primeira vez do Grão e se desafiou a descobrir mais sobre o projeto, longe de imaginar as voltas que a sua vida estava prestes a sofrer. Ao longo do ano de formação deixou evidente a sua generosidade, o amor ao próximo e a incrível capacidade de nunca dizer que não a nada. Assim, pronto a servir de forma simples e desprendida, partiu em julho de 2018 para Benguela, entregando o seu coração a todos quantos com ele tiveram oportunidade de se cruzar e onde, sem se aperceber, ultrapassou todos os limites do amor. Atualmente é o diretor do Grão e espera conseguir transmitir tudo aquilo que recebeu e lhe permitiu transformar a sua vida.

Liliana Félix

Vice Diretora e Coordenadora de Formação

A Lili tem 25 anos, é Educadora de Infância e Professora do 1º Ciclo do Ensino Básico. Partiu para São Tomé em julho de 2018 decida a partilhar com os outros o seu dom da palavra certeira e que tão facilmente aquece e embala corações. Conheceu o Grão através de uma amiga, mas foi a convite da prima que travou o primeiro contacto com este projecto, um projecto que tão depressa viria a ocupar um lugar privilegiado na sua vida. À partida para Guadalupe, a professora Lili deixou de usar os livros como ferramentas para dispor apenas de uma grande vontade de tornar o mundo um lugar mais doce, semeando sorrisos e colhendo abraços apertados. Se o verbo ensinar fora o que até então aprendera a fazer, em cada um dos sessenta dias de missão reviu-se antes a conjugar, na primeira pessoa, os verbos servir e amar, num tempo verbal que ela própria inventou: o presente perfeito. Este ano integra a estrutura do Grão enquanto Vice-Diretora, pertencendo à equipa de formação.

José Eduardo Lima, sj

Assistente Espiritual

Diretor da Comunidade de Jesuítas do Porto, o José Eduardo Lima sj é o orgulhoso Assistente Espiritual do Grão desde 2014.

Beatriz Pinho

Tesoureira e Coordenadora de Angariação de Fundos

A Bia é estudante do mestrado em gestão e economia de serviços de saúde. Foi com a Bruna que decidiu conhecer o projeto que mudou a sua vida. A sua perceção rapidamente mudou e percebeu que este não afetava apenas 2 meses, mas sim a sua maneira de viver. Foi em Lifidzi que descobriu a sua força interior (a força de um touro) que leva tudo à frente e que faz com que ninguém desista de nada. Descobriu que para amar basta estar e foi isso que mais fez em missão. Amou tudo e todos com toda a sua força. Em Moçambique era conhecida como “Anamoyo” que significa uma pessoa cheia de vida e não podia ser melhor apelido para ela. Sendo a Bia uma pessoa cheia de vida decidiu dedicar um pouco dela aceitando fazer parte da direção do grão no cargo de tesoureira e responsável da equipa de angariação de fundos.

Ana Isabel Rocha

Formação

A Ana tem 24 anos e é mestre em Engenharia Biológica. Conheceu este projeto de amor através de uma catequista que já tinha feito Leigos para o Desenvolvimento, e assim cresceu uma vontade de saber o que era o Grão. Em 2018, partiu em missão para Lifidzi, Moçambique, com uma grande vontade de servir e entregar todo o seu amor. Foi em missão que encontrou o verdadeiro sentido de amar. Na viagem de regresso tudo o que prevalecia era a gratidão, para com o Grão por lhe ter proporcionado esta oportunidade e principalmente a contínua vontade de amar os outros como se dela se tratasse. Este ano, a “Anamalunga”, como era conhecida em Lifidzi, fará parte da estrutura, mais concretamente da equipa de formação.

Ana Rita Gaspar

Formação

A Rita tem 22 anos, está no quarto ano de Medicina e é conhecida pelo seu forte sentido de responsabilidade e a rápida capacidade de resolver problemas. Aventurou-se no Grão a convite de uma amiga e muito rapidamente percebeu que o seu caminho passava por aqui não só pela sua vontade enorme de servir, como também pelo seu amor ao próximo. Partiu para Guadalupe – São Tomé e Príncipe – onde descobriu que o amor se vê nas coisas mais simples e que “casa também pode ser um estado de espírito”. Hoje, ao olhar para esses dois meses, predomina um coração leve-leve de mãos dadas com um grande dêçu paga bô!
Este ano, para continuar a tocar os corações daqueles que se aventurarem nesta viagem, integra a equipa de formação.

Bruna Costa

Formação

A Mana Bruna natural de Oliveira de Azeméis, tem apenas 21 anos e está no 5o ano do Mestrado Integrado de Ciências Farmacêuticas. Apesar do seu tamanho (hihihi) tem uma enorme vontade de mudar o mundo, e de fazer dele um lugar tão bom como o seu coração. E foi com essa vontade tão grande que partiu para Benguela onde pensou dar todo o seu amor. No entanto, apercebeu-se que recebeu um amor muito maior do que aquele que era possível dar e todos os dias se sente grata por isso. Este ano, tendo-se percebido que as lágrimas de saudade não a impedem de ver as estrelas, porque as recordações são para a vida integrará a equipa da formação onde irá dar continuidade ao seu maior lema: o amor.

Rita Vieira

Formação

A Rita, auto-denominada mana Ritoti, está a terminar o Mestrado de Biotecnologia para as Ciências da Saúde mas o seu maior sonho passa pelas pessoas. Aos 23 anos, decidiu sair da sua zona de conforto e aventurar-se neste projeto, percorrendo um caminho no sentido da sua vontade de estar e servir. Em Julho, partiu para Benguela, em Angola, onde quis ser, estar e dar mais e onde, mais do que em qualquer lugar, se sentiu completamente preenchida por todo o amor que a rodeou. Conheceu um lugar que não é só um lugar, é uma casa feita de abraços. É uma casa que ficará sempre guardada no seu coração. Este ano, será testemunho da sua fé, que se revela no seu amor pelo outro, da sua simplicidade em viver e da sua forma especial em fazer o outro sorrir, integrando a equipa de Formação.

Mariana P. Coutinho

Formação

A Mariana tem 29 anos e é Veterinária. É, na verdade a “mamã” do grupo (xxiiiuu)! Em 2015 decidiu que era o ano de vir para o Grão e assim aconteceu! Depois de muitos quilómetros de estrada (a Mariana é de Ponte de Lima) e empenho, partiu para Fonte Boa (Moçambique) onde aprendeu que na simplicidade se vê verdadeira felicidade e amor! E, como o Grão fica para sempre no coração de quem por lá passa, este ano voltou e está na equipa de formação e muito feliz por poder dar aos outros tudo o que recebeu deste projecto.

Bernardo Ferreira

Angariação de Fundos

O Bernas tem 19 anos e estuda marketing no ISCAP. Conheceu o Grão através de uma amiga que fazia parte do projeto e, desta forma, cresceu a vontade de fazer voluntariado em África. Vontade esta que passou para segundo plano quando começou a perceber que toda a sua vida e a maneira como a via começou a mudar e o desejo de ser grão, ver o mundo e existir nele de uma forma tão mágica e pura que este projeto nos ensina era realmente o que ele estava à procura. De alma cheia e o compromisso de carregar tudo o que o grão lhe tinha ensinado partiu em 2018 para Lifidzi onde a sua dedicação para com o outro, o simples toque nos corações de quem o rodeava não deixou ninguém indiferente, assim como ele, que descobriu a gigantesca dimensão de palavras como amor, simplicidade e gratidão. O Azulo, como era apelidado em Lifidzi, com esta mala de conceitos e sentimentos pronta para ser posta em ação, ingressou este ano na equipa de angariação de fundos do Grão.

Carlota Campos

Angariação de Fundos

A Carlota é uma economista aveirense de 23 anos. Sempre teve presente consigo o sonho de sair para fora, de se tornar pequena e de viver pelo outro, para que a vida dos que lhe são próximos possa ser um pouco mais feliz, e para que a sua casa deixe de ser uma morada ou uma cidade, mas o mundo inteiro. Sempre com o coração grato e o olhar atento percorreu as ruas e roças de São Tomé em nome do Grão e de Deus. Chega a Portugal cheia de amor, mas acima de tudo cheia de uma vontade inabalável de continuar a sua missão em qualquer terra que os seus pés pisem, de continuar, com toda a sua vontade, a cantar e encantar todo o coração e cantinho a que chegar. Este ano abraça com todo o amor a missão de integrar a equipa de angariação de fundos.

Inês Sá Jorge

Angariação de Fundos

A Inês, ou Estrela para a família Grão, está no último ano do Mestrado em Biotecnologia para as Ciências da Saúde. Veio para o Grão por insistência de uma amiga e tem agora a certeza de que esta foi a melhor vontade que lhe fez. Completou em Lifidzi, Moçambique, 25 anos de uma vida cheia de vontade de ser e dar mais aos outros. Partiu em Julho de 2018 com a mala cheia de purpurinas e Amor para dar e só não imaginava que ia voltar com mais do quíntuplo no coração. Foi nesta terra que sentiu a felicidade e a fé no seu auge e na sua forma mais pura e, com a certeza que quer voltar, deixou lá, novamente, apenas o sol a brilhar. Este ano integra a equipa de Angariação de Fundos.

Margarida Matos

Angariação de Fundos

A Margarida, ou mana Gui, tem 21 anos e está no último ano de Mestrado em Engenharia Alimentar. Em 2017, decidiu embarcar neste projeto que mudou a sua vida. Viveu todo o percurso do Grão com uma fé crescente e com um amor constante e assim partiu, em Julho, para Benguela, Angola. Lá marcou a vida de todos aqueles com quem se cruzou com a sua energia contagiante, com a sua generosidade e com a sua forma tão genuína de amar o próximo. Deixou-se também ser marcada por cada sorriso simples e cada abraço, que a fizeram sempre sentir em casa. Foi também lá que percebeu que é na simplicidade que se encontra a felicidade. Este ano, com a mesma dedicação em servir que viveu até aqui, integra a equipa da Angariação de Fundos.

Isabel Girão

Responsável de Comunicação e Imagem

A isaBELInha tem cinco irmãos mais novos, mas ganha a todos em infantilidade! Licenciou-se em design de comunicação e descobriu por acidente que o que queria fazer na vida é ilustração. Trabalha atualmente como designer gráfica, mas é feliz. Tropeçou no Grão e, sem grandes certezas, foi ficando. Em 2015 voou para Benguela (Angola) e deu muitas graças por “ter ficado”. Deve ao Grão a descoberta de que na vida, se largarmos o volante e nos deixarmos conduzir viajamos para locais incríveis!

Francisca Carneiro

Comunicação e Imagem

A Chica tem 21 anos e é estudante de arquitetura. Foi numa conversa com a Lota que decidiram que este ano tinham de tentar fazer voluntariado em África e por isso vieram juntas para esta jornada, que é o percurso Grão. Rapidamente, as suas motivações mudaram, a sua fé cresceu e ansiava por chegar a Lifidzi, em Julho de 2018, para amar e servir aquela comunidade com toda a sua energia. Lá percebeu que nunca ia voltar a ser a mesma Chica, que o amor que sentia transbordava e o que recebia era ainda mais imenso. Todos à volta dela sentiam-se “on top of the world” e era impossível ficar indiferente à sua energia e felicidade. Como o seu nome moçambicano “Anangozo” diz, mais agradecida não podia estar e voltou com uma vontade de amar o outro e servir sem olhar a quem e, pronta para colocar toda a sua energia nas novas missões, começou já por aceitar o desafio de pertencer à equipa de comunicação e imagem.

Gisela Simões

Comunicação e Imagem

A Gisela é uma vaguense de 23 anos e está no 6º ano de Medicina. Com o seu jeito calmo e meigo, foi através de um amigo que conheceu o Grão, onde encontrou a oportunidade de dar mais de si ao mundo. Escritora de sorrisos verdadeiros e abraços apertados foi em Guadalupe, São Tomé e Príncipe que acrescentou à história da sua vida capítulos carregados de alegria, liberdade e simplicidade e onde encontrou a felicidade mais pura e desprendida. Este ano continua a escrever esta história de amor na equipa de Comunicação e Imagem

Inês Matos

Comunicação e Imagem

A Inês, natural do Porto, tem 21 anos e é estudante de Bioquímica. Decidida a sair da sua zona de conforto e em busca de novos cantinhos do mundo, deixou-se embarcar nesta grande aventura e entregou-se por completo a este projeto, o Grão. Foi entre o verde e azul de Guadalupe, São Tomé e Príncipe, que durante sessenta dias voou livre e leve como uma andorinha na experiência que é ser para o outro e ser no outro. Com o dom nato de reparar nas pequenas coisas e de as tornar parte dela, regressou com o coração cheio de sorrisos, de olhares e dos gestos mais simples de cada pessoa que com ela se cruzou, e com a certeza de que não podia ter amado mais. Este ano integra a equipa de Comunicação e Imagem.

Virgílio Silva

Relações Externas

O Virgílio, com os seus meros 22 anos, é já detentor de um grande capacidade de empatia, e com essa empatia, vem uma grande vontade de ser inteiro e genuíno em tudo aquilo com que se compromete. Sempre quis ser mais e fazer mais, sair da sua zona de conforto e fazer do mundo um sítio um bocadinho melhor. E assim partiu para Benguela, com uma vontade enorme de ser amor na vida de toda a gente com quem se cruzava, à sua maneira tão genuína e tão especial. Voltou agora, de coração a transbordar e com muitos abraços e brincadeiras que se tornaram memórias eternas. Este ano, a sua missão no Grão é arrasar nas relações externas.

David Silva

Relações Externas

O David tem 22 anos e está no 5º ano do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica, mas a sua verdadeira paixão é a fotografia. À procura de uma experiência de voluntariado diferente, encontrou o Grão onde desde cedo se sentiu em casa. Para ele, esta foi uma casa repleta de aprendizagem, de momentos, de pessoas. Partiu pronto a dar tudo de si mas recebeu muito mais em troca, em São Tomé descobriu que as melhores fotografias ficam apenas registadas na memória do coração.

Este ano abraçou a seu terceira missão no grão, desta vez na equipa de relações externas.

Inês Guimarães

Voluntariado

A Inês ou Yuni, como é conhecida entre todos, tem 22 anos, vive no Porto e encontra-se no último ano do mestrado em Engenharia Biomédica. Partiu para São Tomé e Príncipe dia 21 de julho de 2018, com a guitarra às costas, de sorriso no rosto e cheia de piadas por contar. Encontrou em Deus o amigo em quem confiava, em tudo se fez pequenina e foi nos pormenores que encontrou grandes gestos. Percebeu que esta vontade de ser Grão não depende apenas dela, mas sim de 17 árvores com a vontade de serem gotas no oceano e, juntas, fazem crescer a semente do AMOR regada pela simplicidade de cada um. Durante dois meses, a um ritmo muito leve-leve e na lei do improviso, trepou árvores, superou desafios, fez-se criança e contagiou todas as suas manas com a sua energia santomense. Na partida, percebeu que as sementes ficaram planteadas em nós por todas aquelas pessoas que se cruzaram connosco na nossa ilha, na nossa casa. Este ano integra a equipa de Voluntariado.

Joana Branco

Voluntariado

A Joana tem 20 anos e está no último ano da licenciatura em Marketing. Seguiu o projeto Grão, através de uma amiga e a partir do momento em que entendeu, o que o projeto realmente transmitia, amor. A missão na mágica casa do Gaiato em Benguela, foi apenas o consolidar de valores adquiridos e desenvolvidos, durante todo o percurso de Grãozinha. É fácil reconhecer uma Joana diferente depois desta aventura, alguém que procura o sorriso de quem está ao seu lado e que sabe que não há nada mais importante do que isso. Alguém que sabe que estar feliz e livre, não é estar onde se quer, mas sim, onde lhe é pedido para estar. Tenho a certeza, que a Joana repetiria tudo outra vez, sem hesitar. O apoio dos grãozinhos e da estrutura que sempre a ajudaram, foi a chave para nunca desistir. Este ano a Joana irá estar presente na equipa de voluntariado.